sábado, 3 de dezembro de 2011

O encontro com Maria..

Ca esto eu passado algum tempo para relatar uma aventura qu tive com Maria (nome ficticio), estava eu a consultar os mails,  a lançar alguns anuncios na net quando me reparo com o mail de Maria.
Ao abrir o meu espanto pois tinha a foto de uma mulher lindissima onde me pedia informações sobre como estar na minha companhia, e dizia que a foto era dela, eu duvidei de inicio (desculpa mas eu disse-te pessoalmente!), estava perante uma mulher na casa dos trinta bem apresentada e linda,mas para variar carente de carinho e amor.
Respondi-lhe onde lhe disse todas as condiçoes e como funcionava o nosso encontro caso ela quisesse. Passado alguns dias recebo outro mail onde me faz mais algumas questoes e me diz que o marido trabalhava no exercito e não lhe ligava nenhuma, e não tinha tempo para ela...
Lá fomos falando e acabamos por marcar um jantar, onde Maria escolheu o local e depois ajustamos o dia, sim porque eu tenho outros trabalhos, faço isto mesmo porque gosto de tratar bem as mulheres e gosto que elas se sintam confortaveis na minha companhia.
No dia combinado, recebo uma mensagem  a meio da manha da Maria onde dizia nome do restaurante e hora junto com o numero do mesmo, eu liguei para o restaurante (sim porque ainda era uma distancia razoavel e não queria ir dar um passeio turistico aquela hora!) e confirmei que realmente exestia a marcação.
Visto que nesse dia estava de folga dos meus trabalhos, foi prepositado, e la vou eu ate a minha cabeleireira tratar da imagem.
De volta a casa um banho relaxante e passar creme de corpo com cheiro suave e doce, vestir um fato e uma camisa,  dar uns retoques finais na imagem, um pouco de prefumee uala... Estava pronto quando me lembrei que tinha de passar na florista.
E la vou eu a caminho do local combinado para jantar, chegado ao local dez minutos antes, como qualquer cavalheiro não se faz esperar uma senhora, dirijo-me a recepção e sou encaminhado para uma mesa no fundo da sala com pouca luminusidade, coloco a rosa branca (sinal de esperança), ao lado do meu prato e aguardo.
Passado uns quinze minutos entra Maria, uma mulher charmosa, não muito alta, com um casaco ate aos joelhos, um vestido tipo cai-cai justo a defenir o as curvas do seu corpo, lindo e cabelo ondulado,e um sorriso timo no rosto inicialmente nem pensei que fosse ela, ate que a vi dirigir-se para a minha mesa e aí sim acreditei que era aquela mulher que eu tinha visto na foto do mail mas muito mais bonita ao vivo.
Levantei-me quando chgou junto da mesa, comprimentei-a e entreguei-lhe a rosa, como gesto de quebrar o gelo e forma de carinho (já não recbia rosas á anos! Como é possivel?)
Iniciamos o jantar onde fomos falando da vida dela onde me contou algumas confidencias e me disse o porque de me ter escolhido. Eu nem dava conta das horas passar pois tinha uma mulher doce e sedutora a minha frente eu quase me derreti para ela, mas claro sempre mantive o nivel e soube separar as coisas ( á que ser profissional), elogios para um e para outro, trocas de olhares...
Final do jantar bem saboroso e com um bom vinho tinto tomado e já no café, e em boa companhia, com minha mao sobre a dela olha-me fixamente e procura se eu tenho o resto da noite disponivel, como tinha tirado a noite para ela disse que sim, e que ideia estava ela a ter. E ela responde: _Quero passar a noite contigo!
Como me estava a sentir bem ali e tinha existido quimica entre nós, não pensei duas veses e acitei. Pedimos a conta (onde ela pagou, tal como acordado), e la fomos  nos ate ao hotel, pelo caminho fui quebrando mais um pouco o gelo e la fui deslizando minhas maos por seu corpo enquanto ela conduzia e falando algumas banalidades…
Chegados ao Hotel, já estava a reserva feita subimos ao quarto e no elevador la provoquei mais um pouco aquela mulher linda que estava ali comigo, entramos no quarto musica ambiente e reduzimos a intensidade da luz, enquanto ela foi a casa de banho eu vi a janela apreciar a vista em seguida vou eu e quando chego de novo ao quarto deparo-me com Maria olhando a rua, eu aproximo-me lentamente, passo pela mesa junto da entrada e levo a rosa comigo começo por lhe beijar o pescoço e ela larga um pequeno suspiro (aquele suspiro e como se fosse o apito para o inicio de um jogo, não de futebol mas de…), passo as petalas suaves da rosa em seu rosto e peito, coloco as suas maos na janela enquanto as minhas maos com a rosa deslizavam suavemente por o corpo de Maria, e passado alguns minutos de beijos e trajetorias irregulares das minhas maos la começou a roupa a desaparecer dos corpos e a aparecer no chão do quarto, e já podem imaginar o que se passou daqui para a frente foram cinco horas de sedução e prazer, ate estar-mos ambos exaustos e transpirados, mas ali continuamos juntos a fazer caricias un ao outro, no final ainda fiz uma massagem a Maria onde ela adormeceu que nem um anjo, e eu ali fiquei ate de manha a olhar aquela beleza que simplesmente so necessita de ser acarinhada e bem tratada,tal como uma flor, pois pelo que falamos deu para entender que e uma excelente dona de casa, uma magnifica mae, mas para o marido e so um trofeo que ele gosta de exibir na rua para os outros e para os amigos, e ter ali em casa como ama e empregada domestica ( mas isto não é ser Homem).
Acabei por adormecer, e quando acordei já não estava ali Maria, so tinha um envelope na mesa de cabeceira com o que tinhamos combinado e mais um extra (Obrigado Maria!), lá me levantei a correr pois já era tarde e eu tinha de ir trabalhar naquele dia.
Aqui fica uma das minhas aventuras e mais virao de certeza….